Atenção! Você está no site Defensive Agrovant. O conteúdo deste site é destinado à agricultura e demais profissionais do setor agrícola.

‘Safrinha’ de milho deve dar salto de 49,5% e levar MS novamente a

Defensive Agrovant > Notícias > ‘Safrinha’ de milho deve dar salto de 49,5% e levar MS novamente a

Estado deve colher 9,475 milhões de toneladas; se confirmada projeção da Conab será a segunda maior ‘safrinha’ da história de MS.

A “safrinha” de milho, também chamada de segunda safra ou safra de inverno do cereal, deve crescer 49,5% em Mato Grosso do Sul em 2019 frente a 2018, saltando de 6,338 milhões de toneladas para 9,475 milhões de toneladas, segundo dados da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), divulgados nesta quinta-feira (9).

Se confirmado esse volume de produção, será a segunda maior “safrinha” da história de Mato Grosso do Sul. Apenas no ciclo 2016/2017 foi colhida uma quantidade maior do cereal, 9,609 milhões de toneladas.

Validada essa estimativa da Conab, Mato Grosso do Sul deve retomar nesta temporada a posição de terceiro maior produtor de milho de inverno, posto que perdeu no ciclo passado para Goiás. Nesta “safrinha” somente os agricultores do Mato Grosso (29,505 milhões de toneladas) e do Paraná (12,790 milhões de toneladas) devem produzir mais que os sul-mato-grossenses.

O volume que o Mato Grosso do Sul deve colher de milho segunda safra é tão expressivo, que se o estado fosse um país, seria o 16º maior produtor mundial, conforme os dados mais recentes divulgados pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), que são de 2017.

Somente os Estados Unidos, a China, o Brasil, a Argentina, a Índia, a Indonésia, o México, a Ucrânia, a África do Sul, a Romênia, a França, o Canadá, a Rússia e a Nigéria, produziriam mais do que Mato Grosso do Sul.

A Conab atribui esse expressivo incremento na expectativa de produção de milho no estado a dois fatores. O primeiro é o aumento da área cultivada em 7,6%, com a extensão passando de 1,720 milhão de hectares para 1,850 milhão de hectares.

O segundo motivo é um crescimento de 38,9% na produtividade, com o volume subindo de 3.685 quilos por hectare – 61,4 sacas por hectare, para 5.120 quilos por hectare – 85,3 sacas por hectare.

Fonte:
https://g1.globo.com/ms/mato-grosso-do-sul/musica/noticia/2019/05/09/safrinha-de-milho-deve-dar-salto-de-495percent-e-levar-ms-novamente-a-terceiro-maior-produtor-brasileiro.ghtml

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp chat